Vila-novense é medalhista em Olimpíada Nacional de Geografia

0

O vila-novense Carlos Eduardo Ramos Silva de 18 anos foi um dos piauienses de destaque na Olimpíada Brasileira GeoBrasil – OGB, ao conseguir trazer para casa uma medalha de bronze.

A Olimpíada Brasileira GeoBrasil – OGB, é um evento que engloba simultaneamente a 7ª Olímpiada Brasileira de Geografia – OBG – e a 5ª Olímpiada Brasileira de Ciências da Terra – OBCT.

Ambas as competições são compostas por três fases, sendo as duas primeiras realizadas de forma online, em âmbito estadual e de caráter classificatório. Na terceira fase, que é presencial, há a participação de duas a três equipes melhor classificadas por estado, nas categorias escola pública e escola privada.

Cursando o 2° ano do ensino médio, Carlos Eduardo participou da olimpíada representando o Instituto Federal do Piauí (IFPI) campus de Picos, local onde ele estuda atualmente. Sua equipe contou com os estudantes do 3° ano, Pedro Henrique de Moura Santos e Beatriz de Moura Sousa e auxílio dos professores Claudinei da Silva Pereira e Nildemar Pereira da Silva.

“No IFPI campus Picos tinham quatro equipes participando da etapa estadual, mas a equipe classificada foi a minha representando o Instituto Federal e Colégios Militares, a nossa foi a maior nota”, explicou Carlos Eduardo.

Classificados, o vila-novense e seus colegas embracaram para Campinas (SP) para participarem da fase nacional que aconteceu no p´redio da Unicamp entre os dias 23 e 28 deste mês. Ele conta como foi o processo.

“Ao chegarmos lá, a gente fez três dias de prova, no primeiro dia teve a prova de Geografia e uma prova de Ciências da Terra. No segundo dia teve prova de Geografia e outra prova de Ciências da Terra, aí dentro da de Geografia, a gente fez uma prova de Cartografia. Na Olimpíada de Geografia foram somativas as duas provas de Geografia e a de Cartografia. E na Olimpíada de Ciências da Terra foram levadas em consideração as provas de Ciências da Tera”.

Carlos Eduardo obteve um bom desempenho nas avaliações relacionadas à Olímpiada Brasileira de Geografia, e por isso conquistou a medalha de bronze na competição. O estudante destaca o quanto a experiência foi enriquecedora e a significância do bom resultado.

“Para mim foi uma experiência surreal. Levou um tempo até a ficha cair de que realmente eu estava lá e entre os melhores do país. Na cidade, eu pude conhecer diversas realidades e pontos turísticos, agregando não somente conhecimentos teóricos e acadêmicos, mas também vivenciar essa nova experiência de vida. Com relação a olimpíada, eu fui confiante em colocar em prática e exercer o melhor desempenho possível dentro daquilo que eu sabia que iria ser cobrado. Fiquei muito feliz com o resultado final e por estar lá representando minha cidade Vila Nova do Piauí, o Instituto Federal Campus Picos e meu estado, Piauí, pois foi a primeira vez que participei de um evento com tamanha proporção e ser agraciado com uma medalha na competição foi um momento inesquecível”.

Carlos Eduardo e seus colegas de equipe

A reitoria do IFPI se responsabilizou pelos custos da viagem dos estudantes, além de Carlos, seu colega Pedro Henrique também foi medalhista de bronze. O destaque nacional dos piauienses é fruto de dedicação, estudo e muita preparação.

“Por ser a primeira vez que eu e meus professores participamos da olimpíada, não sabíamos ao certo quais os aspectos que seriam cobrados com maior profundidade na competição, tendo em vista que a Geografia é uma matéria muito ampla e existem diversas vertentes referentes a cada conteúdo. No entanto, quando recebemos a notícia de que fomos os classificados para a etapa final em Campinas, passamos a nos reunir nos horários de almoço, pois estudamos integralmente no instituto, durante esse período nossos professores ministraram aulas que se dividiam entre os assuntos que a Geografia aborda nos 3 anos do ensino médio”, disse o medalhista.

Carlos Eduardo é natural de Vila Nova do Piauí e sempre estudou na rede pública de ensino. Na cidade poesia ele foi aluno na Unidade Escolar Zacarias Manoel da Silva e só depois foi para o IFPI cursar o ensino médio. O jovem finaliza agradecendo o apoio de seus professores ao longo da jornada.

“Gostaria de agradecer ao Instituto pelo apoio que concedeu a nossa viagem e aos professores de Geografia, Claudinei da Silva Pereira e Nildemar Pereira da Silva, pois eles nos incentivaram e estiveram com a gente do início ao fim da competição. Sinto que no próximo ano o Instituto estará ainda mais preparado e nós teremos resultados ainda melhores”.

Fonte: Cidades na Net

Postar um comentário

0Comentários
Postar um comentário (0)

#buttons=(Aceitar) #days=(20)

Nosso site usa cookies para uma melhor experiência Leia mais
Accept !