Em Fronteiras, autoridades de seis municípios realizam audiência sobre Segurança Pública na região. Veja fotos!

Unknown
0
Em Fronteiras, autoridades de seis municípios realizam audiência sobre Segurança Pública na região. Veja fotos!

O aumento da violência e da criminalidade que afetam os moradores da região sudeste do Estado do Piauí, tem preocupado as autoridades locais. Cada vez mais é grande o número de assaltos, arrombamentos, assassinatos, que acontecem na região.
Uma comissão formada por vereadores da câmara de São Julião – PI, aprovou um requerimento para a realização de uma audiência pública, envolvendo seis municípios que gritam por socorro na questão de segurança pública.
O ato foi abraçado pelos municípios de Alegrete do Piauí, Alagoinha do Piauí, Vila Nova do Piauí, Fronteiras e Pio IX, que juntos realizaram nesta quinta-feira, 22, no auditório Dona Quinô, em Fronteiras, a 1ª audiência sobre Segurança Pública. Representantes dos poderes Executivo e Legislativo, do Judiciário, da Policia Militar, Policia Civil, Policia Rodoviária Federal, Conselho Tutelar, Advogados e a sociedade civil em geral, estiveram presentes na audiência.
O debate destacou várias questões: o aumento do efetivo policial, a falta de investimentos por parte do Governo do Estado, tanto em suporte estrutural e infra estruturante e em projetos sociais, a falta de estrutura nas delegacias de Polícia Militar e Civil, armamentos e veículos ultrapassados, bem como a descrença da sociedade na justiça.
A audiência foi marcada também por críticas ao Governador Wellington Dias, e ao secretário de Segurança Pública do Estado, Fabio Abreu, que não compareceram a audiência e não enviaram nenhum representante para ouvir os anseios das autoridades e da população dos seis municípios que totalizam juntos uma população de quase 50 mil habitantes.
A cerimônia que debateu a segurança pública, foi presidida pela presidente da Câmara de Vereadores de São Julião –PI, vereadora Antônia Maria. “Nós vamos levar os pleitos debatidos aqui ao Governo do Estado, porque estamos verificando que toda a sociedade está imbuída neste sentimento. Queremos uma segurança mais qualificada para a nossa região”, disse a presidente da Câmara de Vereadores de São Julião -PI, vereadora Antônia do Leu (PSDB).
O Juiz da Comarca de Fronteiras, João Manoel de Moura Ayres, foi um dos primeiros a usar a tribuna da audiência. Em sua fala o magistrado destacou a sua alegria em ver a população reunida para debater segurança pública. “Me sinto feliz em ver que as autoridades estão reunidas aqui hoje debatendo a questão da segurança pública. É necessário entender que a segurança pública é uma responsabilidade de todos. Podemos ver na história recente do pais que trabalhar só a repressão não resolve, e imprescindível que haja o trabalho de todos os setores de saúde, educação e todos os órgãos para obter resultados e vetar a criminalidade. O poder judiciário se coloca à disposição para atender as demandas do povo”, disse o magistrado que destacou o trabalho preventivo que está sendo feito pelo poder Judiciário na região.
Entre as presenças, destaques para a delegada da Polícia Civil de Fronteiras, Dra. Robiane Belém, comandante da 4ª Cia de Polícia de Fronteiras, Tenente Gílson, representantes da Policia Rodoviária Federal (PRF) Fábio Ramalho e Derivaldo, o deputado B. Sá Junior que representou na ocasião o senador Ciro Nogueira e a deputada Iracema Portela.
Após aberta a audiência, os representantes dos seis municípios apresentaram as suas propostas que serão levadas ao conhecimento das autoridades estaduais:
_Fronteiras
Anfitriã do evento, o município de Fronteiras, através de sua gestora Maria José, deu total apoio e custeou parte das despesas, para a realização da audiência pública. Em seu pronunciamento a gestora apresentou as demandas da cidade. “Para nós é um momento de grande relevância, não só para nosso município, como também para os demais municípios que estão inseridos nesta audiência, porque hoje, caso de segurança pública não e um caso de particularidade.  Com certeza, esta audiência direcionou soluções para que a gente possa minimizar os problemas no que diz respeito à questão da criminalidade no nosso município, onde elenco aqui o baixo efetivo policial, a necessidade de um monitoramento por câmeras e diversas outras questões que serão encaminhadas no documento para Teresina”.
A comitiva de presenças de autoridades de Fronteiras, contou com as presenças dos vereadores Gernilson Sobrinho, Nego Adeilson, Dr. Juraci, Samuel do Pastor e Izalberto Luz; a secretaria de Educação Verônica Ribeiro, o líder político Zé Odon, o secretário de comunicação Clediomar Sousa, o secretário de Saúde Alexander Sampaio, o pastor Jaime Agripino.
O padre Gregório Leal Lustosa, presente no evento, discursou e relatou a realidade vivenciada pelas comunidades da região. “Sinto falta nesta região das barreiras montadas pelas policias no sentido de inibir a violência e a criminalidade e relato aqui que os problemas elencados nesta audiência são escutados diariamente nas comunidades onde desempenho um trabalho pastoral.
Ainda representando a classe eclesiástica, falou também o Pastor Jaime Agripino Ribeiro. Que disse estar desenvolvendo um projeto para as famílias fronteirenses.
_Pio IX
A problemática social, sobre segurança pública do município de Pio IX, foi apresentada pela prefeita Regina Coeli e pelo vereador Jhônatas Leite.
Regina foi enfática e criticou o governo e o secretário de estado da Segurança por não enviarem representantes a audiência. “É uma verdadeira falta de respeito com a população destes seis municípios. No mínimo os representantes do Estado deveriam estar por aqui para nos ouvir e falar. A questão da segurança pública é comum aos municípios. Faço questão de elogiar a Polícia pelo trabalho, só que elas não tem condições de desempenharem o seu trabalho sem estrutura, faltam viaturas, armas.  Temos um sistema penitenciário que prende, mas não reabilita, não prepara para a saída as ruas. Nos mais longínquos rincões o banditismo chega e assola a população, o tráfico de drogas e uma série outros problemas nos afinge, e isso tem que mudar, portanto a população pede socorro”, relatou.
O vereador Jhonatas Leite destacou que está é a terceira audiência sobre segurança pública que ele participa. O parlamentar a avaliou como um espaço democrático. “Peço um melhor olhar para essas regiões, seja através da Polícia Civil, seja através da Polícia Militar. Pois estamos à mercê da bandidagem, das drogas”.
De Pio IX, nove dos onze vereadores estiveram presentes. São eles: Daniel Araújo, Mateus Alencar, Jhonatas Leite, Zé Miguel, Diogo Maia, Eliene Bezerra, Gabriel Noronha, Santinha e Delcídio Antão.
_São Julião – PI
O município de São Julião, esteve bem representado na audiência e teve suas demandas apresentadas pelo vereador professor Neto – autor do requerimento de realização da audiencia -, e pelo vereador Chico Neto. Uma das principais solicitações dos parlamentares para o município, além das já citadas pelos outros municípios, é a instalação de um Posto de Polícia no povoado Mandacaru.
Em seguida o prefeito Dr. Jonas fez um brilhante discurso onde apresentou dados do anuário de segurança pública do Brasil e do Piauí. Os dados são assustadores. “A segurança pública é atribuída ao Estado por força de lei, conforme prevê o artigo 144 da Constituição, mas este por sua vez não tem cumprido o seu papel, os números do anuário de segurança pública no Piauí, são assustadores, nós estamos vivendo num país que se procura por quem chamar e as esperanças vão se esvaindo, não tem por quem chamar. São vários fatores que imperam na segurança pública da região desde dos fatores sociais a falta de investimentos, falta até mesmo o mais básico nas delegacias e assim é difícil trabalhar. Parabenizo portanto a atitude dos vereadores pela bela inciativa. Nós que estamos próximo ao povo é quem sentimos o aperto e a necessidade do povo e essa reunião se faz necessário para mostrar que estamos preocupados com a segurança na região. É precário a realidade do Piauí, está faltando boa vontade dos nossos representantes maiores. Vamos contemporanizar a segurança, para que saibamos o que e a quem cobrarmos, essa questão deve ser vista por todos com bons olhos, pois precisamos alavancar os nossos índices de segurança pública” salientou.
Participaram também de São Julião, os vereadores Acelino, Tarcilio Rocha, João Neto, Fábio Silva, Reinaldinho, ainda de São Julião participaram o ex-vereador Leureny, o vice prefeito Sodson Rocha, os advogados, Dr. Guilherme Rocha e Dr. David Júnior (assessor jurídico da Câmara).
_ Vila Nova do Piauí
A cidade poesia, foi representada pela primeira-dama, Ana Carolina, pelo vice-prefeito Antônio Tiago, por Edinete Brito secretária de educação, pelo presidente da Câmara Deijano Lima, e os vereadores Adonelys Araújo, Flávio Sousa, Roberto Moura e Adelino Oliveira.
“A principal reivindicação de Vila Nova é a mudança na jurisdição da Policia Civil, que deve ser transferida para Fronteiras, pois temos muitas dificuldades, principalmente de acesso a Jaicós, onde Vila Nova pertence hoje” relataram Ana Carolina e o vereador Roberto Moura.
Outro importante momento que marcou as reivindicações de Vila Nova do Piauí, foi o discurso da jovem Maria do Carmo, que teve sua família vítima de dois assaltos nos últimos dias e que resultou na morte de seu primo. “Pedimos por Justiça, não se tem mais segurança, nem na sua própria casa”, disse.
João Paulo, morreu na última terça-feira, vítima de um disparo de arma de fogo, durante um assalto na residência de seus avós. Um cartaz com a frase “Vila Nova pede Justiça – Luto por João Paulo”, foi exposto durante a audiência.
Alegrete do Piauí
Alegrete teve suas demandas apresentadas pelos vereadores Luís Carlos e Mateus Vicente. Eles cobraram mais segurança, relataram o baixo efetivo de policial e a aprovação de uma lei recente para oferecer um convenio aos policiais militares.
“É inaceitável o que está acontecendo na segurança pública da região”, explanou Luís Carlos.
_Alagoinha do Piauí
O prefeito de Alagoinha do Piauí, Jorismar Rocha esteve acompanhado do vereador Samuel e destacou que seu município passa por problemas que são comuns aos demais municípios da região. “Alagoinha do Piauí sofre assim como os demais municípios nessa questão da segurança, precisamos de um maior efetivo policial e de uma maior integração das polícias da região”, pontuou Jorismar Rocha.
_Veja mais fotos:



FONTE: CIDADES NA NET

Postar um comentário

0Comentários
Postar um comentário (0)

#buttons=(Aceitar) #days=(20)

Nosso site usa cookies para uma melhor experiência Leia mais
Accept !