Piauí vai buscar informações em estados vizinhos para combater assaltos

0
Após assaltos às instituições financeiras de três cidades do Piauí num intervalo de 4 dias, as forças de segurança do Estado se reuniram nesta segunda-feira (5) para montar estratégias que evitem a proliferação deste tipo de crime no interior. Uma das saídas é recorrer as polícias de estados vizinhos como o Maranhão e Ceará.
“Estamos trocando informações com outros Estados a fim de identificar se esses criminosos daqui teriam agido por lá, pelo modus operandi da quadrilha. Queremos saber se nos outros locais existem informações que possam subsidiar as nossas”, afirmou a delegada da Polícia Federal, Larissa Magalhães, ao Cidadeverde.com
Além da PF, participaram da reunião representantes da Secretaria de Segurança, Delegacia Geral, Coordenação Geral de Operações da PMPI, Comando de Polícia Especializada PMPI, Gerência de Polícia Metropolitana PCPI e o – Grupo de Repressão ao Crime Organizado e de Instituições Financeiras (GRECO).
Nos últimos 4 dias, as cidades de Angical, Jaicós e Cocal tiveram bancos arrombados, causando pânico à população. No caso de Angical, ocorrido na madrugada de ontem, a quadrilha chegou a sequestrar o motorista de um ônibus e atravessar o veículo na BR-343 para evitar a passagem de veículos e a própria polícia.
A perícia da PF constatou que em Cocal e Jaicós os assaltos foram feitos pelo mesmo grupo, inclusive utilizando os mesmos veículos.
O coordenador da GRECO, Willame Moraes, enfatizou que a preocupação é a sequência desses crimes e em cidades relativamente distantes umas das outras. ´´Estivemos reunidos hoje para traçar estratégias, trocar informações, para saber como e de que forma atuar no combate a essas organizações criminosas´´ acrescentou.
Segundo o secretário de segurança, capitão Fábio Abreu, os assaltos têm características semelhantes e podem ter sido realizados pela mesma quadrilha, inclusive com criminosos vindos do Ceará. 
“Cada um dentro da sua função, mas todos trabalhando juntos, com certeza vamos prender esses que já foram realizados e prevenir novos, porque nosso objetivo também é da prevenção. É por isso que a PM é fundamental nesse momento na questão da abordagem. A população sempre procura ajudar e é por isso que buscamos nas pessoas informações sobre quem possa estar circulando na cidade”, concluiu.
Fonte: Hérlon Moraes (Com informações da SSP)
cidadeverde.com

Postar um comentário

0Comentários
Postar um comentário (0)

#buttons=(Aceitar) #days=(20)

Nosso site usa cookies para uma melhor experiência Leia mais
Accept !