Grupo percorre 180 km a pé para pagar promessa no Piauí

12 julho
PIAUÍ - Um grupo de 25 pessoas está percorrendo a pé os 181 quilômetros entre Teresina e a cidade de Santa Cruz dos Milagres. Assis Pereira da Silva é o nome do homem que motivou a empreitada, porque estava gravemente doente há cerca de um ano. Seus familiares fizeram uma promessa pela sua recuperação e agora cumprem o prometido. Duas crianças participam do percurso, mais pessoas estão se juntando ao grupo ao longo da estrada e os fieis levam para a pequena cidade uma réplica da Santa Cruz, que dá nome ao município. 

Imagem: Reprodução 
Ulisses Pereira da Silva é irmão de Assis e iniciou o planejamento há cerca de um ano. Assis apresentou uma grave infecção pulmonar e estava praticamente desenganado, "entre a vida e a morte", e Ulisses então prometeu que faria a pé o percurso entre a capital piauiense e Santa Cruz dos Milagres, levando uma réplica da imagem que é o símbolo da cidade. 

"Ele passou muito tempo internado e ninguém sabia o que era. Ele só piorava. Um dia que eu dormi lá com ele, eu achei que ele ia morrer. Nós chegamos a reunir os irmãos, porque achávmos que ele não ia escapar. Nessa noite eu fiz a promessa à Santa Cruz e foi nesse dia que ele começou a se curar. Quando ele viu os irmãos todos lá, ele ficou muito emocionado e eu sei que foi nesse dia que o milagre aconteceu", diz Ulisses.

Além dos admiradores, muitos romeiros estão seguindo junto com a família. Agora, cerca de 30 pessoas integram o grupo, incluindo uma idosa de 84 anos, que se juntou aos peregrinos na cidade de Demerval Lobão (30 km de Teresina). As 25 pessoas inicilamente saíram de Teresina na tarde da última sexta-feira (8) e pretendem chegar à cidade no próximo sábado (15), por volta das 17h.

Sâmio Falcão, primo de Ulisses e Assis, conta que junto com o grupo seguem dois carros de apoio, onde estão as crianças cujas mães e pais participam da romaria. 

"Tem uma criança de um ano e uma de 11 anos, que estão nos carros. Os pais e mães não tinham com quem deixar, mas não deixaram de cumprir a promessa, então levaram junto as crianças", explicou. 

Os custos da viagem, entre o material de apoio ao grupo e a confecção da réplica da Santa Cruz foram orçados em R$ 6 mil. Ao chegar à cidade, eles deixarão no novo santuário do município a reprodução da imagem considerada milagrosa. O grupo fará ainda uma procissão até o local onde se encontra a Divina Santa Cruz. O retorno a Teresina acontecerá de carro. 

Santa Cruz

A cidade, que possui hoje a maior igreja de todo o estado, com capacidade para receber 3,5 mil fieis, tem em seu surgimento uma história de fé e milagres. Diz a lenda que um profeta chegou à cidade em um período desconhecido e, a um vaqueiro da cidade, deu a missão de cavar um buraco no alto de um morro, onde ficaria fincada a imagem da Santa Cruz  - e onde hoje existe o antigo santuário da cidade. Feito isso, o profeta mostrou ainda um olho d´água abaixo do morro, que o vaqueiro, mesmo sendo nascido e criado na região, não conhecia. O profeta anunciou que o local seria fonte de milagres e, depois disso, desapareceu. O vaqueiro lembrou-se do ocorrido somente quando viu-se com sua filha muito doente. Levou a menina à Santa Cruz e deu-lhe banho e de beber das águas anunciadas como milagrosas. Conta a lenda que, já de volta à casa, a menina estava curada. Hoje, o local recebe cerca de 200 mil peregrinos de todo o Brasil anualmente. A imagem atrai milhares de fieis ao local, principalmente, para cumprir promessas pela cura de graves doenças. 

Fonte: Cidade Verde
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: