Prof. Francisco de Assis Sousa é eleito membro da Academia de Letras da Região de Picos - ALERP

Em reunião ordinária realizada neste sábado, 28 de janeiro, na cidade de Picos, os membros da Academia de Letras da Região de Picos ? ALERP, elegeram o professor sãojuliãoense Francisco de Assis Sousa para ocupar a cadeira de número 06. A vaga estava em aberto desde outubro de 2016, com o falecimento do acadêmico Luiz Bernardes Lima.

Francisco de Assis Sousa com o linguísta, Marcos Bagno. FOTO: Arquivo Pessoal

Dos 20 (vinte) imortais que participaram do processo de escolha, 18 (dezoito) votaram no professor Francisco de Assis Sousa, e 02 (dois) optaram pelo poeta picoense, João Carlos, outro candidato que buscava a vaga. O escritor eleito recebeu a notícia de sua vitória por volta das 19h deste sábado, 28, através de uma ligação do presidente da instituição, o poeta Vilebaldo Nogueira Rocha.

Francisco de Assis Sousa, tem 45 anos, é natural de São Julião-PI, casado com a profª Geovânia de Sá Assis, tem duas filhas do seu primeiro relacionamento, Maria Luíza, 13, e Ana Lara, 8, chega a Academia de Letras da Região de Picos ? ALERP, graças ao trabalho desenvolvido ao longo de 20 (vinte) anos como educador e cronista colaborador da imprensa regional e estadual. Possui 04 (quatro) livros publicados: A Margem Esquerda do Rio (poesia, 2007); Sorria, enquanto é tempo! (Crônicas, 2011); Filhos do Asfalto (Crônicas, 2014) e O visionário (Ensaio biográfico, 2014).

Imagem: Prof. Francisco de Assis SousaConjunto da obra do prof. Francisco de Assis Sousa

É graduado em Letras-Português (UESPI), especialista em Linguística (UFPI), Literatura Brasileira, Planejamento e Política Educacional (URCA) e atualmente está concluindo mestrado em Ciência da Educação pela Universidade Lusófona de Lisboa, Portugal.

Inquieto e preocupado com os problemas sociais, Francisco de Assis Sousa, que se utiliza do trabalho literário para alçar o seu grito, prepara, ao menos, mais 02 (dois) livros para serem lançados. Quanto ao conteúdo dos mesmos, afirma que um será novamente de crônicas, o gênero que tem mais se identificado, e o segundo, diz ser surpresa.

O novo eleito irá dividir o espaço da academia com nomes conhecidos, como o do Prof. Dr. Naziozênio Lacerda (UFPI); os poetas Francisco Miguel de Moura, Vilebaldo Rocha e Jurdan; o romancista e poeta Gilson Chagas; o músico e compositor Odorico Carvalho; os jornalistas Francisco das Chagas (Chaguinha) e Fátima Miranda; a psicóloga Graça Moura; as professoras Deolinda Marques e Francelina Macedo, só para citar alguns. A posse será realizada nos próximos 60 (sessenta) dias, com data, ainda por definir.

Fonte: Prof. Francisco de Assis Sousa via tvverdescampossat.com
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: