Empresa já vende passagem aérea de Picos a Teresina

03 junho
Inicialmente, a empresa de táxi aéreo vai operar com aeronaves modelo Cessna Grand Caravan, homologadas para esse tipo de serviço, com nove assentos para passageiros.


Dentro de poucos dias, o piauiense terá a opção de viajar de Teresina a Picos, São Raimundo Nonato e Parnaíba, de avião. O governador Wellington Dias recebeu a confirmação do início dos voos em audiência, na tarde dessa quinta-feira (2), com representantes da Piquiatuba Táxi Aéreo. No site da empresa (http://piquiatuba.ttinteractive.com) as passagens já estão disponíveis, com tarifas que variam de R$ 89 a R$ 285. O pagamento pode ser dividido em até três vezes.

“Esse caminho levará ao fortalecimento e desenvolvimento dessas regiões” disse o governador Wellington Dias.

Inicialmente, a empresa de táxi aéreo vai operar com aeronaves modelo Cessna Grand Caravan, homologadas para esse tipo de serviço, com nove assentos para passageiros. Havendo demanda, os aviões serão substituídos por outros de maior porte.“Na rota ligando Teresina a Parnaíba o voo sai na sexta e retorna domingo. Semanalmente, às segundas-feiras e quintas-feiras, Teresina-Picos e Picos-São Raimundo Nonato, com ida e volta no mesmo dia. A necessidade é que vai ditar o aumento ou não da aeronave”, explicou Fábio Pazzetto, diretor comercial da Piquiatuba.

Um dos benefícios da oferta de vôos para Parnaíba é o fomento do turismo na Rota das Emoções, roteiro que liga Piauí, Ceará e Maranhão, envolvendo paraísos naturais como o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional de Jericoacoara (CE). Os estados vizinhos se preparam para receber voos nos municípios de Barreirinhas (MA) e Jericoacoara (CE).

Secretários de Turismo dos três estados participaram da audiência com o governador Wellington Dias, onde trataram da reativação da Agência de Desenvolvimento Regional Sustentável, um órgão de fomento para a Rota. As atividades da agência devem envolver diferentes setores, como infraestrutura, capacitação profissional e meio ambiente.

“É um trabalho de infraestrutura, conscientização dos moradores, qualificação profissional junto com o Sebrae, de forma que possamos receber e fidelizar os turistas que vão chegar”, ressaltou Flávio Nogueira Júnior, secretário de Estado do Turismo do Piauí.

“Representa um impacto econômico que o desenvolvimento da Rota trará para as comunidades locais, principalmente a geração de emprego e renda, ampliação de hotéis, qualificação profissional, dos idiomas inglês e espanhol, na melhoria da infraestrutura turística. É a consolidação do diálogo para que a Rota das Emoções seja um produto turístico internacional para o Brasil”, pontuou Delma Andrade, assessora especial do governo do Maranhão.

Ascom via Piauí em Foco
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: