Piauí terá sete novos aeroportos; saiba onde!

08 maio

O estado do Piauí terá sete novos aeroportos regionais. A previsão é do ministro de Estado Chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha, que informou durante reunião conjunta das comissões de Infraestrutura e Desenvolvimento Regional e Turismo no Senado que só no nordeste serão construídos 64 aeroportos com um investimento de R$ 2,1 bilhões do Fundo Nacional da Aviação Civil.


Os aeroportos no Piauí serão construídos nos municípios de Floriano, Picos, Paulistana, São Raimundo Nonato, Corrente e ainda no município de Parnaíba, que hoje já oferece um aeroporto internacional, inaugurado há pouco tempo.

Segundo o senador Elmano Ferrer, titular das comissões de Infraestrutura e Desenvolvimento Regional e Turismo no Senado, é de grande importância para o Estado fazer parte deste programa e ser beneficiado com a construção desses aeroportos, principalmente do ponto de vista econômico.

“É grande a importância para o crescimento econômico regional do Piauí. E você pode ver que o nordeste como um todo está sendo muito beneficiado, o que aumenta ainda mais esse crescimento”, afirmou o senador explicando que dentro deste programa da Secretaria de Aviação, o nordeste terá um investimento maior do Fundo Nacional da Aviação Civil, apesar de construir menos aeroportos comparados com as demais regiões.

“A região Norte será beneficiada com 67 aeroportos, com um investimento de R$ 1,7 bilhões. O Centro terá 31 aeroportos com investimento de R$ 900 milhões. O Sudeste terá 65 aeroportos e um investimento de R$ 1,6 bilhões. Já a região Sul terá 43 aeroportos com um investimento de R$ 1 bilhão. Então é bem claro que o nordeste será o maior beneficiado com o programa”, ressaltou o senador.

No total, o programa prevê um investimento de R$ 7,3 bilhões e passara de 80 aeroportos regiões para 270 no Brasil inteiro. O senador Elmano Ferrer ressalta que esse valor é especifico para esse fim, já que vem diretamente do Fundo Nacional da Aviação, que explora os recursos dos atuais aeroportos do país.

Elmano Ferrer ressalta ainda que só no final do ano de 2014, o Fundo tinha disponível mais de R$ 1,8 bilhões e só neste ano de 2015 prevê uma arrecadação de R$ 4,4 bilhões. “É uma arrecadação incrível e é do fundo especifico, uma arrecadação apenas em taxas aeroportuárias”, disse.

O senador espera que essa oportunidade seja bem abraçada pelas autoridades piauienses e que seja cumprida todas as burocracias para viabilizar o projeto. “Agora as autoridades devem buscar e criar condições técnicas para viabilizar a construção desses aeroportos, além de seguir as exigências e as leis”, concluiu.

Portal AZ
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: