Presidente da APPM teme que convênios com Governo Federal e Estadual não sejam realizados em todos os municípios

Arinaldo chegou, recentemente, do Encontro Nacional com Novos Prefeitos
Por Thamyres Sousa- Portal APPM

O presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e prefeito de Vila Nova do Piauí, Arinaldo Leal fez hoje (31) um balanço das últimas reuniões com o Governo Federal e Estadual. Arinaldo chegou, recentemente, do Encontro Nacional com Novos Prefeitos, no qual foram discutidos vários programas direcionados à saúde, educação, assistência social e outros.

Apesar de otimista com o anúncio de R$ 66,8 bilhões destinado aos municípios através do Governo Federal e com as propostas do Governo do Estado de só em saúde e desenvolvimento rural investir mais de 60 milhões, Arinaldo teme que os recursos e convênios não possam ser pactuados com todos os municípios piauienses, pois boa parte apresentam irregularidades na parte financeira.

APPM/Coletiva (Foto: Portal APPM)





















“Estamos bastante preocupados, pois alguns municípios já correm o risco de não solucionarem seus problemas a tempo para celebrar os convênios. Caso isso aconteça, os municípios podem perder programas importantes, principalmente, nas áreas de educação e saúde, mas a situação ainda pode ser regularizada. O próprio Governador do Estado está sensível à situação”, comenta Arinaldo.

Em conversa com o secretário de Desenvolvimento Rural, Rubem Martins, o presidente da APPM foi informado de que mais de 180 prefeitos já procuraram a secretaria com o intuito de entender os programas, porém as parcerias só poderão ser estabelecidas quando a situação dos municípios for regularizada.

Encontro com Dilma


Arinaldo ressalta que mais de 100 prefeitos piauienses participaram do Encontro Nacional com Novos Prefeitos. Com relação às reivindicações dos municípios, como a redistribuição dos royalties do Pré- Sal, compensação do IPI e outros incrementos da Receita , o presidente da APPM informou que os gestores não tiveram retorno da presidente.

"Foram tratados apenas sobre parcerias de projetos que poderão ser implementados pelas prefeituras. Mas, incrementos nas receitas foram deixados de lado", declara o gestor.

Fonte: Portal APPM  |  Editor: Thamyres Sousa
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: