FESTEJO DO MORRO VELHO DA PORTEIRA - PARTE II

03 maio

Na Quinta-feira (03/05), aconteceu o último DIA do FESTEJO DO MORRO VELHO em Vila Nova do Piauí, cumprindo a PROGRAMAÇÃO, o evento religioso começou às 6:00h com a Caminha da Fé, da Igreja Matriz de Vila Nova ao Morro Velho, num percurso de quase 6 Km de distância.


Com ajuda de Carro de Som/Iago Sousa, as pessoas fizeram o Trajeto cantando Hinos de Louvor à Deus por Graças alcançadas, houve demonstrações de Fé e Devoção Católica.

Chegando ao Morro, às 7:30h, foi servido o Café da Manhã Comunitário pela Prefeitura Municipal de Vila Nova, através da Secretaria Mul. de Assistência Social à população presente, sob organização da 1ª Dama Rozimar Carvalho e Drª. Milena Leal.


Em seguida, às 8:30h foi celebrada a Missa da Santa Cruz, pelo Pe. Antonio Mendes, co-celebrada por Francineuzo França-Comentarista; Animação de Cânticos: NAIONE e Dona TICA-Ex-1ª Dama de Vila Nova; Leituras Bíblicas e Salmo Responsorial: Drª. Milena Leal e a Profª. Núbia Rocha; Participação: Júnior Sá-Coordenador da Pastoral da Juventude Paroquial/Fronteiras, onde os municípios de São Julião e Vila Nova fazem parte. No ato solene da Santa Missa, além da HOMOLIA do Pe. Antonio Mendes, o POVO participou atentamente, cantando, louvando à Deus e fazendo PRECES, lidas na Missa pela Profª. Francinete Brito e Lady Laura, além dos pedidos espontâneos. O fato novo foi uma fumaça/fogo que quiz assustar, mas foi controlado, ALGUÉM disse: "É o sinal de fogo do Espírito Santo de Deus nos advertindo para cuidar mais das coisas espirituais do que das materiais".


VEJAM MAIS FOTOS DO FESTEJO DO MORRO VELHO - DIA 03/05/2012

Eis um Resumo Histórico da Festa do Morro Velho:

Depoimento de Teodório José Leal (Dório Leal): "Desde quando meu avô; "Zé Grande" nasceu em 1897, já existia algo festivo no Morro Velho (reza de terço, novena, fogos...) em demonstração de agradecimento à Deus dos bons invernos ou em tempo de SECA, faziam petições para o inverno seguinte". Dório Leal acrescentou ainda que: "Antes esta gleba de terra não tinha dono, era dos índios. Após a demarcação em 1950, meu avô "Zé Grande" através de POSSES tornou-se proprietário desta gleba de terra do Morro Velho. Depois do seu falecimento, a herdeira foi Maria Loira da Rocha-Esposa de "Zé Grande" e minha avó passou esta terra para seu filho TILINO que autoriza seu genro: Né Rocha a dar continuidade aos Festejos do Morro Velho da Porteira. Principalmente, depois da PARADA de 27 ANOS (1980 a 2007), retornando em 03 de maio de 2008 a pedido do então Prefeito Mul. de Vila Nova, Arinaldo Leal". - Concluiu Dório Leal/Ex-Vereador de Vila Nova do Piauí.

Perdeu a 1ª PARTE? Não tem problema CLIQUE AQUI e fique por dentro!

Matéria: Produção JVN
Fotos: Jota Ferreira
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: