Prefeito de Vila Nova paga R$ 32 mil em contrapartida do Garantia Safra e garante benefício a 632 agricultores

27 julho
Prefeito de Vila Nova paga R$ 32 mil em contrapartida do Garantia Safra e garante benefício a 632 agricultores
O prefeito do município de Vila Nova do Piauí, Edilson Edmundo de Brito (PTB), realizou, em seu primeiro ano de gestão, a adesão ao programa Garantia Safra, uma ação do governo federal, em parceira com os governos dos estados e municípios, que garante renda mínima para a sobrevivência de agricultores familiares que se encontram em regiões sujeitas a perdas na safra.
O município que adere ao programa tem que efetuar o pagamento de sua contrapartida em seis parcelas que são calculadas pelo número de agricultores aptos a receberem a renda.
No último dia 20 de julho, Edilson efetuou o pagamento da última parcela da contrapartida do município ao Fundo do Garantia-Safra, condição necessária para que os agricultores recebam o benefício em caso de perda de safra igual ou superior a 50%. Ao todo, o município investiu um montante de R$ 32.232,00.
“Em meio à crise financeira que estamos vivenciando no Brasil, é um valor alto para os cofres públicos, mas é um investimento importantíssimo e necessário para garantir a renda mínima para os agricultores vilanovenses”, disse o prefeito, parabenizando o ex-prefeito Arinaldo Leal que por  vários anos garantiu sua contrapartida e assim os agricultores estão neste período recebendo a última parcela da safra 2015/2016.
Extratos comprovam o pagamento da contrapartida do município para a safra 2016-2017, dividido em seis parcelas- Foto Reprodução ASCOM
Ainda segundo o gestor municipal, para essa safra, a cota ofertada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário ao município de Vila Nova do Piauí é de 632 agricultores. Em caso de perdas na safra, os agricultores receberão o benefício de R$ 850, que será pago dividido em cinco parcelas de R$ 170, totalizando em 537 mil reais a serem injetados na economia local.
O recurso do Garantia Safra é composto por contribuições do agricultor, do município, do estado e da União. Na safra 2016/2017, a contribuição do agricultor é de 2% do valor do benefício, o município paga 6%; o estado contribui com 12% e a União paga, no mínimo, 40% por agricultor que aderir ao Garantia-Safra.
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: