Estado lança programa de moradia para servidores; 25 mil já cadastrados

Ao assinar o convênio para a realização do 1º Feirão Habitacional do Servidor Público, o governador Wellington Dias informou que os servidores terão 5% de desconto no valor do imóvel no momento da aquisição, que ele poderá financiar até 90% do valor do imóvel e que Caixa Econômica Federal tem disponível para o segundo semestre, cerca de R$ 50 milhões para o financiamento e construção de imóveis em Teresina e também, inicialmente, em cidades como Parnaíba, Floriano e Picos.



"Nosso desafio agora é gerar renda e emprego e essa é uma ótima oportunidade para alavancar a economia e promover o desenvolvimento econômico do Estado. É um grande benefício para os servidores, para que eles possam ter sua habitação em melhores condições", destacou o governador na solenidade que aconteceu no Palácio de Karnak nesta sexta-feira (5).

Ao todo, hoje, já existem 25 mil servidores com cadastrsdos na ADH em busca de um imóvel e poderão ser beneficiados pela parceria os servidores ativos e inativos do Estado que buscarem o benefício no Feirão. O pagamento das parcelas do financiamento vai ser descontado em folha através de uma consignação que poderá ser feita com a CEF. 

Além disso, o governador destacou que durante o Feirão, que acontecerá do dia 31 de agosto a 3 de setembro deste ano, os servidores poderão escolher, dentro do catálogo das habitações disponíveis para financiamento e as que ainda vão ser construídas.

"Alguns imóveis já estão prontos e vão poder ser financiados no Feirão e também outros serão construídos e o servidor terá a oportunidade de escolher", explicou.

O vice-presidente da CEF, Nelson Sousa, esclareceu que este é o primeiro convênio dessa amplitude a ser firmado no país. "Porque ele envolve Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, órgãos do Estado, como a SEADPREV, além de outros e da inciativa provada também, como o Sinduscon", declarou o presidente.

Nelson Sousa explicou que servidores de todas as rendas podem fazer o financiamento, obedecendo aos valores correspondentes proporcionalmente à cada renda. 

“O servidor vai poder escolher o imóvel que se adequa a capacidade de pagamento de cada servidor. A CEF, como braço do governo federal, em especial no setor da habitação, estará garantindo que os recursos estarão lá disponíveis. São R$ 500 milhões para o Piauí no segundo semestre. Recursos não estão faltando, e nós estamos garantindo. Há construções que estavam paralisadas e que vão ser retomadas com esse convênio. E vamos construir novos imóveis, para fazer a venda na plamta, e quem precisar comprar imóveis prontos, também pode se dirigir ao Feirão  para fazer simulações de acordo com sua renda e pleitear o financiamento [...] Recursos não faltarão". 

O convênio envolve os três poderes, e estavam presentes no lançamento representantes do legislativo, judiciário e executivo. 

Fonte: CCOM
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: