De cada 10 pessoas que procuram tratamento, 7 deixam de fumar no PI

02 junho

Programa presente em 108 cidades ajuda fumantes a largarem o vício.
Ações educativas e de prevenção acontecem nesta terça (31) em todo o Piauí.

        Sesapi informou que de cada 10 pessoas, sete deixam de fumar (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)
No Piauí, um programa de combate ao fumo que funciona em 108 cidades tem gerado resultados positivos. Segundo a Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi), de cada 10 pessoas que procuram tratamento contra o fumo, sete deixam de fumar. Nesta terça-feira (31), dia em que se celebra o "Dia Mundial Sem Tabaco", municípios realizam ações para sensibilizar a população sobre os perigos do cigarro.

Quem passou mais de 10 anos da vida como fumante ativa foi a dona de casa Antônia Melo, 55 anos, que mora no bairro Lourival Parente, Zona Sul de Teresina. Ela relatou que havia parado de fumar, mas acabou tendo uma recaída após perder um dos dois filhos. Anos depois, ela teve que parar por orientação médica."Eu tive pressão alta por muito tempo e só depois de uma avaliação médica, depois de ter passado muito mal, eu fui orientada a deixar de fumar. Quando o médico aferiu minha pressão ela chegou a 16/15, altíssima. Foi a partir daí que ele disse que eu teria que suspender o cigarro e ter uma vida mais saudável, com boa alimentação e exercícios físicos", disse.

Semanas sem fumar, Antônia Melo já conseguia sentir uma melhora no seu quadro de saúde. Segundo médicos, isso se deve por conta da redução de monóxido de carbono e o aumento de oxigênio na corrente sanguínea do fumante, o que melhora a circulação do sangue e aumenta a capacidade de respiração.

Segundo a coordenadora de atenção à saúde do adulto e do idoso da Sesapi, Valdite Costa, o Programa Nacional de Controle do Tabagismo, que funcionava em apenas 50 cidades e em seis meses foi ampliado para 108 municípios, é um projeto de iniciativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) em parceria com o Ministério da Saúde.

"O programa é todo estruturado pelo Inca e acompanhado pelo Ministério da Saúde e cabe ao estado capacitar os profissionais de saúde para que o programa seja implantado. É um programa importante que hoje ajuda e sensibiliza, com o apoio das famílias, muitas pessoas que querem parar de fumar", disse.

A população tem acesso ao serviço de saúde de forma gratuita com consultas, exames e, inclusive os remédios para o tratamento. Para ter acesso, as pessoas precisam procurar a unidade de saúde mais próxima de casa e consultar se a equipe de Estratégia Saúde da Família (ESF) e Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) da região possui o programa. Hospitais e Centros de Atenção Psicossocial (Caps) do estado também contam com o programa.

Ações educativas

Em Teresina, as atividades alusivas ao dia mundial de combate ao fumo acontecem no hospital do bairro Parque Pìauí, Zona Sul de Teresina. A unidade de saúde é referência no combate ao tabagismo.

Durante as atividades, médicos, enfermeiros e psicólogos realizam palestras, reuniões e atividades diversas sensibilizando a população sobre a temática. Além disso, ex-fumantes dão depoimentos sobre suas experiências enquanto fumantes.


Fonte: G1 Piauí
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: