MEC anuncia reabertura do simulado online do Enem

03 maio
O ministro da Educação, Aloizio Mercadantes, anunciou nesta segunda-feira (2) que o simulado online do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) será reaberto no próximo fim de semana (7 e 8 de maio) para todas os interessados. Não é necessário que o candidato esteja no último ano do ensino médio para participar. O teste estará acessível na plataforma de estudos Hora do Enem.


No fim de semana passado, o simulado foi aplicado a alunos do terceiro ano do ensino médio. No entanto, a grande procura gerou fila virtual de acesso para realização da prova e fez com que o ministério prorrogasse o prazo de aplicação do simulado.

O exame tem 80 itens, com a mesma metodologia de elaboração de questões do Enem. O conteúdo é composto principalmente por assuntos vistos nas escolas até abril. A partir do momento de início do exame online, o estudante terá até quatro horas ininterruptas para finalizá-lo. O resultado e o gabarito serão divulgados ao fim do exame.

De acordo com o Ministério da Educação, a abrangência dos assuntos cobrados nos simulados avançará conforme o desenvolvimento dos aprendizados do ano letivo. Na prática, o último simulado corresponde a um exemplo de teste completo de como serão, de fato, as provas do Enem de 2016.
O Enem de 2016 ocorrerá nos dias 5 e 6 de novembro e as inscrições estarão abertas de 9 a 20 de maio. 

O simulado no próximo fim de semana estará disponível a partir da zero hora de sábado (7) até as 20 horas do domingo (8). A prova será a mesma já aplicada no fim de semana passado com 60 questões que já apareceram no exame do Enem e 20 que foram aplicadas pela primeira vez no simulado do fim de semana.

Balanço do Simulado

O Ministério da Educação divulgou hoje um balanço sobre a realização do simulado do Enem no fim de semana. De acordo com os dados, 584.116 estudantes realizaram a avaliação – responderam ao menos 20 questões. Desse total, 44,49% utilizaram plataforma móvel (celulares e tablete) e 55,51% computadores e notebooks. O tempo médio de prova foi de 2h25.

A maioria dos alunos que participaram do simulado foi de mulheres: 65% ante 35% de homens. Os estudantes da rede pública corresponderam a 79% do total, ante 21% da rede privada. No país, os alunos da rede pública, no entanto, representam 87% do total.

São Paulo foi o estado com maior número de participantes na prova online (16,88%), seguido por Minas Gerais (10,77%), Rio de Janeiro (7,09%), Pernambuco (6,76%), Bahia (6,1%) e Ceará (5,83%). Conforme o balanço, 16% dos alunos iniciaram a prova e não a finalizaram, ante 84% que completaram a avaliação.

Medicina, Direito, Administração, Psicologia, e Engenharia Civil foram os cursos de maior interesse. A nota média geral para ciências humanas foi 534, seguida da de matemática (524), linguagem e códigos (506) e ciências da natureza (500). Seguindo a mesma ordem, os alunos das escolas particulares obtiveram, respectivamente, as notas médias 570, 573, 545 e 542. Já os das escolas públicas, 520, 511, 495 e 486. As notas máximas, considerando alunos das particulares e públicas foram: 749, 773, 733, e 757.

O melhor desempenho na prova foi alcançado nos conceitos de cidadania e democracia (filosofia) e formas de relevo (geografia). O pior desempenho ocorreu em geometria analítica: cônicas (matemática), e reações químicas: conceitos gerais (química). No ranking geral, os estudantes de Minas Gerais obtiveram o melhor desempenho em todas as áreas de conhecimento.“Os alunos que foram bem não devem subir no salto, mas devem continuar estudando. Agora, só se avaliou o conteúdo dos primeiros meses do ano”, disse o ministro Aloizio Mercadante.

Fila de Espera

No fim de semana, a grande demanda de alunos gerou filas de espera virtuais para a realização da avaliação. Segundo o ministro, o MEC espera que até 320 mil estudantes fossem fazer a prova. No entanto, quase 600 mil ingressaram no sistema, o que gerou picos de acesso simultâneo de até 70 mil pessoas.


Fonte: Agência Brasil

CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: