Pronunciamento de Dilma é divulgado na internet; assista!

16 abril

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou em sua página na internet, na noite desta sexta-feira (16), o pronunciamento que a presidente Dilma Rousseff chegou a anunciar que faria em rede nacional de televisão e rádio. No próximo domingo (17), a Câmara decide se dá continuidade a processo de impeachment da presidente.
Dilma desistiu da iniciativa no fim da tarde, e o vídeo foi divulgado somente na internet. No pronunciamento, Dilma voltou a atacar duramente os defensores do impeachment, chamando-os de “golpistas” e “traidores”, e disse que seu afastamento representará uma ruptura institucional do país. A presidente voltou a dizer que é inocente.
“Não há razão para o pedido de impeachment contra mim. Acusam-me sem nenhuma base legal. Não cometi crime de responsabilidade, não há contra mim qualquer denúncia de corrupção ou desvio de dinheiro público. Jamais impedi investigação contra quem quer que fosse. Meu nome não está em nenhuma lista de propina”, declarou.
“Jamais impedi investigação contra quem quer que fosse. Meu nome não está em nenhuma lista de propina, tampouco sou suspeita de qualquer delito contra o bem comum. A denúncia contra mim em análise no Congresso Nacional não passa de uma fraude, a maior fraude jurídica e política da história do nosso país. Sem ela, o impeachment sequer seria votado. O Brasil e a democracia não merecem tamanha farsa”, completou.
Oficialmente, o Palácio do Planalto disse que o governo considerou mais adequado para o momento colocar o vídeo com o pronunciamento da presidente na internet e não em rede nacional de rádio e TV.
Esse recuo sinaliza que o governo preferiu não enfrentar as manifestações previstas e nem ações judiciais de partidos políticos. Durante todo o dia, a presidente Dilma Rousseff tentou sinalizar que está tranquila e confiante de que tem os votos necessários para evitar o impeachment.
Dilma saiu cedo para andar de bicicleta perto do Palácio da Alvorada, como faz quase todos os dias. No fim da manhã, a presidente foi para o Palácio do Planalto, para cumprir agenda de visitas de apoio e solidariedade. Ela recebeu o secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro, que disse que falta uma acusação clara contra a presidente.

Fonte: G1 Brasília


CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: