Governo do Estado autoriza R$ 700 mil ao Parque Serra da Capivara para amenizar crise


Após diversas queixas públicas e a demissão de mais de 200 funcionários, o Parque Nacional da Serra da Capivara recebe mais um fôlego com a renovação de um convênio firmado entre a Fundação do Homem Americano (Fundham) e o Governo do Estado no valor de mais de R$ 700 mil para a manutenção de guaritas e outras melhorias.
O anúncio foi feito pela vice-governadora, Margarete Coelho durante participação no Seminário "O Mosaico Capivara: Confusões e seu potencial para a promoção do desenvolvimento regional e sustentável".  Além do convênio também foi anunciado o patrocínio de um livro de arte comemorativo aos 40 anos do Parque retratando a beleza e o trabalho da equipe da pesquisadora, Niéde Guidon.

"Estamos aqui para discutir a administração e as dificuldades do Parque que é um grande patrimônio da humanidade declarado pela Unesco e que precisa da nossa atenção. Portanto, como governo, nos responsabilizamos por ele, pela importância que tem, embora não sejamos o ente federativo responsável pela sua manutenção. Temos procurado apoiar, pois não é somente um parque paisagístico, mas de caráter cultural para o mundo. Esse convênio é uma parceria importante na preservação das estradas e infraestrutura em torno do parque”, pontua Margarete Coelho.
Em recente entrevista ao Cidadeverde.com Niéde revelou que o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade não tem enviado mais recursos para a manutenção do parque e que a justificativa seria a falta de um termo de cooperação para isso.
O ICMbio que tem como missão proteger o patrimônio natural e promover o desenvolvimento socioambiental promove o evento junto com o Ministério do Meio Ambiente e em parceria com a Fundham. O local escolhido para o debate e realização do seminário foi o Museu do Homem Americano, em São Raimundo Nonato.
De acordo com Cláudio Maretti, a presença do ICMbio no seminário acentua a importância do parque e a necessidade de uma reflexão regional no tocante a biodiversidade. "A nossa intenção é desenvolver uma perspectiva estratégica num dos parques mais estruturados do país e termos uma interação significativa com o Iphan buscando acordos de relação nacional. Podemos nos orgulhar do muito que temos feito, mas percebemos que temos que trazer a sociedade conosco para que nos apoie e nos defenda. Contudo, precisamos apontar os caminhos que foram encontrados no seminário e viabilizar os próximos passos para a pesquisa e desenvolvimento sustentável da região. Temos todo o interesse nessa parceria com a Fundham e com o Governo do Estado do Piauí por perceber aqui uma região de grande potencial social, econômico, histórico e cultural", observa Maretti.
A abertura do evento, contou com a participação da vice-governadora, Margarete Coelho; presidente do Instituto Chico Mendes e Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Cláudio Maretti; a diretora- presidente da Fundação do Museu do Homem Americano (Fundham), Niéde Guidon;  a chefe do escritório regional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Ana Estela Negreiros; o superintendente da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semar), Carlos Moura Fé e a professora doutora Anne Marie Pessis na mesa de honra.
Fonte/Imagem: Rayldo Pereira via cidadeverde.com
Com informações da vice-governadoria


CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: