ACIDENTE SIMÕES | Criança que perdeu quatro irmãos em acidente não corre risco de morte


O criança que sobreviveu ao grave acidente ocorrido na PI-142 nessa terça-feira (15) continua internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas seu estado de saúde é estável, sem complicações e sem risco de morte. O menino internado sobreviveu ao acidente que tirou a vida dos seus quatro irmãos que estavam no veículo.
A tragédia aconteceu entre as cidades deSimões Marcolândia, Sul do Piauí, no início da noite de terça-feira. O pai das crianças que estava no carro sofreu apenas ferimentos leves. O motorista perdeu o controle do veículo, desceu uma serra e as vítimas foram arremessadas após o veículo capotar várias vezes.
Os corpos das quatro crianças foram velados na cidade de Simões, no auditório do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e o enterro está previsto para as 18h o cemitério São João Batista.
Pai das crianças não queria levar filhos
O tio das vítimas que sofreram o acidente Francisco Soares dos Santos afirmou que era um passeio da família no carro novo e que as crianças insistiram em ir com o pai para fazer compras em uma localidade próxima da cidade de Simões.

O pai pediu para que elas pedissem autorização para mãe, que por sua vez, deixou.  Dois meninos, um de 11 anos e outro de 8, e duas meninas, uma de 13 e a outra de 12 anos, que estavam na carroceria do veículo, morreram no local do acidente e a caminho do hospital. O homem que conduzia a picape evadiu-se do local após o acidente.
Cidade fica comovida com o acidente
Um clima de comoção tomou conta da cidade de Simões, Sul do Piauí o que fez o prefeito decretar luto por dois dias. Os pais das vítimas estavam muito abalados com o ocorrido. “Os pais não conseguem falar, estão muito abalados com o ocorrido. Na verdade, a cidade inteira está em choque. Muita gente veio para tentar consolar a família, uma situação muito difícil. Foi um acidente muito triste que deixou todo mundo abalado. Se foram quatro filhos”, disse Francisco Soares.

Fonte: G1 via Cidades na Net


CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: