Futuro Prefeito De Picos Diz Que Manterá Grupo De Kléber

20 maio


O futuro prefeito de Picos, Padre José Walmir de Lima (PT), concedeu entrevista coletiva na tarde desta terça-feira (19) onde comentou o processo de transição para assumir o município após a eleição do atual prefeito Kléber Eulálio (PMDB) para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O petista disse que tem muita coisa a se aproveitar da administração peemedebista e que sua intenção é manter o grupo unido. O novo gestor deve assumir o cargo em no máximo 30 dias.
“Foi mérito do prefeito Kléber essa conquista. É fruto de um trabalho de 30 anos com um bom relacionamento com o Estado, como deputado, secretário de governo. Com certeza ele construiu o que aconteceu. Temos muita coisa a aproveitar, manter o grupo unido. Se  dividir fazemos menos ainda. Queremos estreitar os laços com aqueles que planejaram com a gente e apostaram no ideal de mudança. Vamos resgatar o nome das pessoas que estão no grupo”, disse o vice-prefeito, ressaltando que até quinta-feira deve se reunir com Kléber Eulálio para tratar da transição.
“O partido (PMDB) terá o mesmo tratamento que recebemos na administração. Vou retribuir o que recebi de bom. Queremos manter o grupo unido, queremos colaboradores. O bem da cidade está acima de tudo”, disse o vice-prefeito, que garante não ter se envolvido no processo de candidatura de Kléber Eulálio para a vaga de conselheiro.
“Durante todo esse processo eu procurei não me envolver e deixar que as coisas acontecessem sem a minha interferência. Hoje fico muito a vontade para poder administrar. Só agora, depois de passadas as eleições, vou agendar uma conversa com o governador. Não vou negar que é uma conquista do partido e uma alegria poder assumir brevemente o terceiro maior município do estado. Isso é um peso maior ainda”, declarou.
Padre Walmir, que é o atual secretário de educação do município, chegou a ser prefeito por dez dias em setembro de 2013, quando Kléber Eulálio enfrentou problemas de saúde e precisou ser internado. O petista ficará no cargo apenas um ano e meio, no entanto, garante que não medirá esforços na administração de Picos. “Aquilo que o tempo nos permita realizar, nós vamos realizar. Eu peço compreensão, minha dedicação, minha honestidade e meu amor por Picos. Não queiram que eu faça tudo em um ano e meio”, afirmou.
Se vai disputar reeleição em 2016, o futuro prefeito ressalta que só o tempo dirá. “Vou ter pouco mais de um ano para trabalhar e daqui até lá vamos ver”, declarou.
Atraso na educação
O prefeito vai assumir com o atraso de dois meses no pagamento de prestadores de serviços da Educação, pasta que ele comanda hoje. No entanto, durante a coletiva, garantiu que os valores já foram empenhados.
“A folha está a pagar por que legalmente ela tem que ser quitada com recurso próprio. Tenho recurso do Fundeb, mas não posso pagar. Vou tomar conhecimento dos cofres e assumindo minha obrigação é querer quitar”, finalizou.

Fonte: Portal saiba mais
Foto: Portal O Povo
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: