Após greve, funcionários da educação da rede estadual terão reajuste de 13%

05 maio
Trabalhadores estavam em greve desde 28 de abril.

Funcionários da educação aceitam proposta do Governo e encerram greve (Foto: Sinte-PI)

Os funcionários da Educação da rede estadual do Piauí aprovaram em assembleia, realizada nesta segunda-feira (4), no Clube do SINTE-PI, em Teresina-PI, o fim da greve da categoria. Eles aceitaram proposta do governo, que cedeu um reajuste de 13% e que será pago de forma parcelada.

De acordo com a presidente do SINTE-PI, professora Odeni de Jesus, a categoria iniciou a greve no dia 28 de abril por estar com salários defasados há vários anos, além de contar outros problemas como férias não gozadas. “Na última negociação foi oferecido apenas 9% e com a greve o governo avançou” , ressalta a professora.

Dois dias após a deflagração da greve, o Governo do Estado se reuniu com os funcionários da educação e propôs pagar o reajuste de 13%, mas de forma parcelada, sendo 9% em maio, 2% em outubro e 2% em dezembro. A proposta foi analisada e aceita pelos trabalhadores da educação. 

Fonte: Rogério Holanda, do Acesse Piauí
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: