CRAS e Assistência Social promovem seminário sobre Autismo em Vila Nova do Piauí

28 abril

Evento reúne especialistas e pais para debater os desafios e propostas do setor

“Quando se conhece, passamos a ter olhares mais sensíveis, sem preconceito” é com esse tema que aconteceu nesta terça-feira (28/04) o I Seminário sobre Autismo no Ponto de Cultura da Cidade Poesia. Promovido pela Prefeitura Municipal de Vila Nova através do Centro de Referencia de Assistência social e a Secretaria de Assistencia Social, o evento reúne especialistas e pais para debater os desafios e propostas do setor.
O seminário também foi uma oportunidade de discutir a recém-instituída Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, conhecida como “Lei Berenice Piana”. A nova legislação assegura o acesso aos serviços de saúde, educação, ensino profissionalizante, moradia, previdência e assistência social. Para a secretaria de assistência social Cícera Geovania, o momento é oportuno. “Esperamos que esse seminário venha esclarecer, e sensibilizar pais, profissionais e comunidade em geral que podem fazer parte de mudanças na vida destas pessoas”, explica a secretaria.
Na parte da manhã; O evento contou com a participação do Dr. Hugo Leal advogado que debateu sobre os direitos do Autista e também a psicóloga Thuanny Mikaella que abordou sobre o transtorno Espectro Autista
O seminário teve ainda a participação da Assistente social do município, Cleide Leal, que apresentou o projeto “Respeito às Diferenças” onde foram formados grupos de discussão para elaboração do plano de ação referente ao projeto.
Autismo – O Transtorno do Espectro Autista, nome oficial do autismo, atinge 70 milhões de pessoas no mundo, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU). No Brasil, embora não haja dados oficiais, estima-se que este número chegue a dois milhões.
O autismo aparece durante os dois primeiros anos de vida e é o resultado de uma desordem neurológica que afeta o funcionamento do cérebro. O transtorno afeta o desenvolvimento nas áreas de interação social e habilidades de comunicação. Ambas as crianças e adultos no espectro do autismo geralmente apresentam dificuldades na comunicação verbal e não verbal, interação social, lazer e atividades lúdicas.
Confira as fotos do evento:
DSC_0756.JPG
DSC_0757.JPG
DSC_0758.JPG
DSC_0759.JPG
DSC_0761.JPG
DSC_0763.JPG
DSC_0765.JPG
DSC_0766.JPG
DSC_0767.JPG
DSC_0769.JPG
DSC_0770.JPG
DSC_0771.JPG
DSC_0772.JPG
DSC_0773.JPG
DSC_0774.JPG
DSC_0775.JPG
DSC_0776.JPG
DSC_0777.JPG
DSC_0779.JPG
DSC_0780.JPG
DSC_0783.JPG
DSC_0784.JPG
DSC_0785.JPG
DSC_0786.JPG
DSC_0787.JPG
DSC_0788.JPG
DSC_0789.JPG
Edição: Iago Sousa
Fonte: Com informações da Assessoria
Publicado Por: Amanda Araújo via 180 Graus
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: