Com escritor, motogoy e aeromoça, ‘BBB15′ começa; veja participantes


A Globo divulgou na tarde desta terça-feira (13) a relação dos participantes que ficarão confinados no “BBB15″. O anúncio acontece a uma semana da estreia da nova edição do reality, marcada para o dia 20 de janeiro.

Em chamadas veiculadas pela emissora, o programa promete voltar às origens e confinar “gente comum”. A lista conta com uma seleção diversificada, com profissionais das áreas de direito, saúde, cultura, entre outras. Nos anúncios televisivos, brothers que marcaram a história do reality como Grazi Massafera, Dhomini, Eliéser Ambrósio, Solange Vega, Tina, entre outros, foram relembrados em momentos na casa.
“Estamos trazendo para um universo mais popular. Chega de ‘uhu’, marombeiro e ex-BBB”, afirmou o diretor Boninho, que neste ano deve supervisionar o programa à distância uma vez que acumulou novas funções no canal. Em seu lugar na direção geral do reality, entra Rodrigo Dourado, que até então era o responsável pela edição do programa. Em substituição à Monica Iozzi, o humorista Rodrigo Sant’Anna, que ficou conhecido no “Zorra Total”, assume o lugar de repórter da edição.
Imagine alguém que é muito fã de BBB e nunca perdeu uma edição. Essa é Izilda Megda Jorge Reis, mãe do poeta mineiro Adrilles, novo participante do reality show. “Eu sempre assisto. Cheguei a gastar mil reais votando para a Maria (vencedora do BBB11) ganhar”, conta ela. Agora, chegou a hora de torcer pelo filho e, se depender do pé quente dela, Adrilles pode comemorar. “Todos para quem eu torci ganharam. Apenas uma não foi campeã”, garante.
A paulistana Amanda tem uma paixão declarada por bichos. A empresária de 28 anos, dona de uma loja de produtos populares, escolheu a dedo o novo membro da família, Amy: uma border collie de dois meses. A sister ficou sabendo que a cadelinha era considerada o “patinho feio” da ninhada e resolveu conferir. Foi amor à primeira vista! “Ninguém queria ela, as pessoas só compraram os cachorros mais bonitos. Percebi que era especial e por isso fiz questão de ficar com ela, mesmo sem saber o que ela tinha. Nem me cobraram nada, então acabei adotando”.
Você é um selfiemaníaco de plantão? Então precisa conhecer Angélica, a nova participante do Big Brother Brasil. Com a autoestima lá em cima, a paulista de 33 anos tira pelo menos uma selfie por dia: sozinha, com os filhos (ela tem dois), com a mãe ou no trabalho, quase sempre exibindo seu visual peculiar, com a cabeça raspada.
Superação e perseverança. Estas características marcam a história de vida de Cézar Lima Martins, 30 anos, um dos 13 integrantes da 15ª edição do Big Brother Brasil.
Terceiro de quatro irmãos, Cézar vem de uma família muito pobre. Ele nunca chegou a passar necessidade, mas conta que teve uma vida cheia de limitações. “Graças a Deus nunca passei fome, a gente sempre teve a subsistência. Só o supérfluo que não. Carne e macarrão, por exemplo, a gente não tinha todos os dias. Meus pais se ressentiam muito porque não conseguiam dar vestuário bom para a gente. Somo uma família numerosa, quatro filhos para dar de vestir é difícil.”
O paulista Douglas é motoboy, tem 29 anos e possui uma característica muito marcante: é vaidoso assumido! Ele adora roupas de marca, sempre planeja seus visuais com antecedência e tem o hábito de compartilhar seu look do dia nas redes sociais: “Desde menino, sempre gostei de comprar roupa. É um hobby que eu levo a sério”.
A gaúcha Francieli promete botar para quebrar no Big Brother Brasil 15. Juíza conciliadora criminal, ela chama atenção não só pela beleza, mas também pelo temperamento forte. Falante e elétrica, Francieli esta sempre antenada em tudo, adora puxar papo e admite ser uma pessoa cheia de manias estranhas. “Até o meu papel higiênico tem que estar virado para mim”, revela. Mas isso não é nada perto de tantas outras manias que permeiam sua vida.
O amor e o tempo presente estão em tudo o que Mariza faz. Ela busca valorizar cada momento da vida e conta que precisa de pouco para ser feliz. Enquanto conversa, fala do vento passando pelos cabelos, repara no interlocutor, distribui sorrisos e divaga à vontade. “Eu vibro muito com as coisas. Tudo é importante, tudo se relaciona. A vida é como se apresenta e é o agora. Não que a gente não invista no futuro, mas é o agora que é importante”, explica. Foi apelidada quando criança pelo avô de “águas de janeiro” porque adora de uma prosa. A pernambucana, de 51 anos, se dedicou ao balé na juventude até a chegada do primeiro filho, Caio. Depois se reinventou, cuidando de uma barraca de tapioca, até chegar no mosaico e nas aulas de arte para crianças e adolescentes. Hoje, ela é professora em duas escolas particulares e vende suas peças de arte em pelo menos duas lojas.
Da varanda do quarto, Rafael tem sempre o mar no campo de visão. E basta o sol nascer em Vitória para ele ir a um dos seus lugares preferidos na cidade: a praia. Camburi, Jurerê ou Barra da Tijuca, não importa. Para ele, basta estar entre amigos e fazendo o que mais gosta: movimentar o corpo.
Rogério é um canceriano cheio de facetas: ora é Palhaço Paparazzi, ora João do Esfregão, ora professor de dança, ora designer… Ele transita pelas artes e pelas religiões buscando sua expressão e seu autoconhecimento. Sua inquietude se manifestou bem cedo – com cinco anos de idade ele já se fazia questionamentos filosóficos: quem sou? O que estou fazendo aqui? Para onde vou? “É como se eu tivesse despertado. Parece coisa de filme, né? Cresci me sentindo estranho, me sentindo diferente, com altas confusões sociais, emocionais”, explica.
Aos 22 anos, a aeromoça Talita já conheceu muitos lugares e trabalhou bastante. Ela diz com orgulho que tudo o que conquistou foi com a própria determinação, mas sabe valorizar a educação que recebeu da mãe e o apoio conquistado da amiga Letícia, com quem divide apartamento em Salvador.
Quem esbarra por Tamires no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, não imagina que ela engordou 40 quilos quando ficou grávida. Alta e magra, a dentista conta que teve de superar uma depressão para dar a volta por cima. “Terminei a faculdade grávida de oito meses e incompreendida pelos outros. Engordei 40 quilos e me achava horrorosa. Tinha vergonha de encontrar os colegas do início do curso”.
Fonte: Com informações do GShow
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: