Programa Um Milhão Cisternas beneficia agricultores em Vila Nova, semiárido piauiense!


O programa Um Milhão de Cisternas, desenvolvido pela ASA – (Articulação Semiárido Brasileiro) com recursos do Ministério do Desenvolvimento Social e o BNDES. Beneficia 169 trabalhadores rurais da agricultura familiar do município de Vila Nova região semiárido piauiense.


Como um dos requesitos os beneficiários participam de uma capacitação em Gerenciamento de Recursos Hídricos(GRH) que aconteceu no sábado e domingo( 18 e 19/10) na Escola Estadual de Ensino Médio da “Cidade Poesia”, com participação de 53 beneficiários da 2ª etapa, ministrado pelo professor Fonseca, que concedeu entrevista ao Jornal Vila Nova Notícias/RadCom Vila Nova-FM, juntamente com os companheiros Jean e Jarbas, animadores de campo do CELTA. Também participou a sindicalista Giseuda Sousa, vice-presidente do STTR de Vila Nova do PI.




Ao final da capacitação os beneficiários receberam o certificado de participação e deram entrevistas os agricultores: Pedro João Leal(Mocós), Pedro Eremita(Abaixo), Maria dos Anjos(São João Batista) e Maria das Dores(Caninhas), falaram da importância do curso, “aprenderam mais como zelar e cuidar das cisternas; valorizar mais o bem adquirido e reconhecem o programa 1 milhão de cisternas do governo federal que vem direto atender as famílias agricultoras na região semiárida”. –Relatam os agricultores familiares.


A construção de 169 cisternas na zona rural de Vila Nova do Piauí está sendo executado os serviços pelo CELTA(Centro de Estudos Ligados a Técnicas Alternativos) de Paulistna-PI, coordenados pelos animadores de campo: Jean e Jarbas, acompanhamento da comissão municipal composta pelo STTR, associações: ACDVN e AMOVIN, ainda as Igrejas: Assembleia de Deus e a Católica.


A reportagem constata que o Programa Um Milhão de Cisternas do Governo Federal já vai construindo em Vila Nova do Piauí no período de 2003 a 2014 aproximadamente 700 cisternas, dentre elas, as com capacidade de 16 mil litros de água; às de 52 mil litros de água(tipo calçadão); barreiros “trincheira” e as cisternas de “enxurrada”. Ajudando na convivência com o semiárido, amenizando a situação dos efeitos da estiagem que vem assolando, principalmente, nestes últimos três anos de seca no semiárido do nordeste do Brasil. 


Fonte: Reportagem Portal Vila Nova Notícias 
Editor: Robert Kleber 
Fotos: Profº Totonho & Ronald Iglésias
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: