Missa e caminhada marcarão um ano do assassinato do ex-vereador Emídio Reis

Na próxima sexta-feira, dia 31 de janeiro, amigos e familiares do ex-vereador Emídio Reis realizam em São Julião uma missa e caminhada para marcar a passagem do primeiro aniversário de morte do político, vítima de crime, por encomenda, que comoveu o estado do Piauí, no ano passado.
Imagem: Prof. Francisco de Assis SousaEstampa da camiseta usada na ocasião da missa de 30 dias de sua morte.(Imagem:Prof. Francisco de Assis Sousa)Estampa da camiseta usada na ocasião da missa de 30 dias de sua morte.

A missa terá início às 16 horas e será celebrada pelo padre Antônio Mendes, pároco de São Julião. Logo após a celebração, será realizada uma caminhada silenciosa pelas ruas da cidade. A família solicitou aos amigos que vestissem roupas brancas, simbolizando a paz e reforçando o pedido de justiça. Durante o todo o dia, na frente do antigo comitê de campanha, serão mostradas para o público as reportagens feitas pela imprensa do Piauí sobre o caso.

Durante a celebração, várias homenagens serão prestadas ao ex-vereador Emídio Reis. Vídeos, mensagens e músicas lembrarão a trajetória do filho caçula do ex-prefeito Nicomedes da Silva Rocha. O ex-vereador Emídio foi presidente da Câmara Municipal e, na eleição de 2012, foi derrotado na disputa pela prefeitura da cidade por 279 votos de diferença.

A caminhada que está programada para acontecer após a celebração será a segunda manifestação de rua que pedirá justiça no caso Emídio Reis. No dia 03 de fevereiro do ano passado, centenas de pessoas, portando faixas, cartazes e gritando palavras de ordem percorreram as principais ruas da cidade pedindo solução para o caso. O corpo de Emídio ainda não havia sido encontrado.

Relembre o caso

O ex-vereador Emídio Reis foi assassinado no dia 31 de janeiro do ano passado. O político foi interceptado na BR 316, na cidade de Campo Grande do Piauí. Emídio foi executado com dois tiros e enterrado na localidade Lajedo Preto, zona rural de Pio IX. As investigações da polícia mostraram em detalhes todo o trajeto feito pelos executores até a chegada ao local do crime.

Imagem: Prof. Francisco de Assis SousaMomento em que o caixão, com o corpo do ex-vereador, foi colocado no caminhão do corpo de bombeiros.(Imagem:Prof. Francisco de Assis Sousa)Momento em que o caixão, com o corpo do ex-vereador, foi colocado no caminhão do corpo de bombeiros.

No dia 15 de março de 2013, o Grupo de Repressões ao Crime Organizado (Greco) prendeu cinco acusados de envolvimento na morte do ex-vereador de São Julião. De março até agora, a justiça negou diversos pedidos de habeas corpus impetrados pela defesa . Em agosto do ano passado, aconteceu a primeira audiência do caso, no município de Picos.

Fonte: Riachaonet e Francisco de Assis Sousa


Comente pelo Facebook:
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: