Ensino Médio/EJA-Campo para alunos aprender a conviver no Semiárido!


Vila Nova do PI foi um dos cinco municípios dentre os 224 do Piauí, contemplados com o Ensino Médio na modalidade EJA-Campo, para atender a demanda dos egressos do Ensino Fundamental Projovem/Saberes da Terra, que dentro da sua pedagogia de ensino, os alunos aprenderão ainda técnicas para convivência com a seca, tendo acompanhamento técnico em agropecuária.


A Escola Estadual Luiz Ubiraci, dirigida pela diretora Ignez Silva e sua equipe administrativa e pedagógica, organizaram duas turmas do EJA-CAMPO, sendo uma com 20 alunos na zona urbana no anexo da Escola Tia Joana e outra turma com 30 alunos na zona rural Escola Zacarias Manoel no Pov. São João Batista, numa parceira com a Prefeitura Municipal Administração: “Trabalho e Cidadania” através da secretaria municipal da Educação.


Na visita de acompanhamento realizada na quarta-feira (04/09) as 14h00 na turma da cidade reuniu com os alunos e os professores, José filho, Jhônatas Araújo, Jenecina Silva, Plácida Francisca e Fancineuzo França -Técnico em Agropecuária. As 19h00 na turma do Pov. São João Batista, reuniu-se também com os alunos e os professores, Mauro Leal, Luzia Francisca, Ireneide Luz, Euzébia Lima e a Técnica em Agropecuária Gisele França, enfatizaram a importância do Ensino Médio/EJA-Campo para os alunos agricultores que além de continuar seus estudos, conhecimentos nas disciplinas normais, aprenderão ainda técnicas em agropecuária, visando à convivência no semiárido brasileiro.


A diretora Ignez Silva ressalta ainda que “os alunos concluirão o Ensino Médio em dois anos e habilitam-se para o ingresso na Universidade ou Faculdade”. Totonho diretor-adjunto, incentivou que “os alunos não perca a oportunidade para se qualificar aumentando o seu grau de instrução e que possam participar de teste seletivo e até concurso público”. Antonia Leal, secretaria escolar disse: “que nunca é tarde para se aprender algo a mais para uma vida melhor”. Os professores se pronunciaram, demonstrando interesse e compromisso de participarem do processo; os técnicos em agropecuária falaram da disposição para ajudar na troca de experiência sobre novas técnicas do trabalho em agropecuária, assimilando com o ensino-aprendizagem normal; e os alunos disseram que vão fazer a sua parte que é frequentar as aulas para obterem mais conhecimentos na vida e para conviver na região semiárida.


Fonte: Reportagem Portal Vila Nova Notícias
Redação: Profº Antonio Manoel
Editor: Robert Kleber
Fotos: Professor Totonho
CURTA ESSA MATÉRIA PELO FACEBOOK: